quinta-feira, 25 de abril de 2019

Evolução do Crescimento da Graminha brasileira

Não sei precisar, mas foi há menos de um mês (talvez três semanas), que me decidi a plantar graminha brasileira (Axonopus compressus) neste espaço lateral, entre a minha casa e a casa do vizinho. É um local de sombra ou meia sombra, visto que só tem algumas horas de sol direto durante o dia. Acho que esta graminha brasileira, que precisa de mais água que a graminha comum (Stenotaphrum secundatum) se irá dar bem aqui, porque não apanhando muito sol, também não implicará grande gasto de água.

A maioria destes pés foram plantados sem sequer terem raiz, mas muito juntinhos, e como se poder ver, nota-se que já estão bem pegados e a chuva das últimas semanas facilitou. Aqui ficam as primeiras fotografias, para posteriormente ir editando e colocar mais fotos ao longo do tempo até o relvado fechar, para se perceber quanto tempo demora a ficar completo. E mais adiante tenciono depois explicar as diferenças, vantagens e desvantagens em relação à graminha comum (Stenotaphrum secundatum).




2 comentários:

  1. Promete muito verde, bem agradável! Mas é preciso alguma paciência para colocar todos esses pés, não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, dá algum trabalho a plantar. Não é das tarefas mais agradáveis porque temos de andar de joelhos. O que eu faço é colocar uma esponja dentro de um saco para estar mais confortável. Mas também há joelheiras à venda. Mas acho que vai ficar ali um espaço bem bonito. Mostrarei nos próximos meses ;)

      Eliminar