domingo, 23 de abril de 2017

Apanhar Morangos Biológicos pela Manhã

Manhã cedo, a minha mãe foi apanhar morangos. 
"De dois em dois dias apanho um recipiente destes".



Posso assegurar que, apesar de serem mais pequenos que os que se vendem nos supermercados, estes são incomparavelmente mais saborosos! 

Comigo há 16 Anos

Todos os Abris pelo meu aniversário, o meu primeiro bonsai, um Ulmeiro parvifolia que me ofereceram, faz anos que está comigo. E por estes dias fez 16 anos! 



sábado, 22 de abril de 2017

Árvore Florida

Já há umas semanas quando passei por ali, na marginal junto ao rio Douro, a dois passos da Ponte Dom Luís, aquela árvore chamou-me a atenção. Hoje que passei de bicicleta por lá, resolvi parar e tirar umas fotografias. Eu desconhecia aquela espécie de árvore, que por aqui não me parece muito comum, e pelo que estive a investigar, parece-me uma Delonix regia, vulgarmente chamada de Flamboyant, Acácia-rubra, Árvore-flamejante, Flamboiant, Flor-do-paraíso ou Pau-rosa.



Será que esta identificação está correta?


quinta-feira, 20 de abril de 2017

Pateira: Remoção de Jacintos e diferença na Paisagem

Se no primeiro dia do ano, tínhamos os jacintos-de-água da Pateira de Fermentelos completamente castanhos por causa do frio, agora, já em plena Primavera, temos a paisagem de novo verde, mas os jacintos, uma invasora que se propaga rapidamente, foram, e bem. entretanto removidos:



Janeiro 2017

Setembro 2016
Da remoção, ainda se podiam ver alguns montes de jacintos, deixados em terra, a secar, mas é curioso como mesmo assim, alguns ainda resistiam e se mostravam bem verdinhos:


Terceira Exposição de Orquídeas de Lousada


domingo, 9 de abril de 2017

Ilustre Desconhecida II

Mais uma planta que me nasceu no terreno e que meti num vaso para depois tentar perceber o que é. Sei é que caduca, mas até ao momento não consegui identificar a espécie. Alguém sabe o que é?



(5 dias depois)

Será Campsis grandifora?

Abeto do Bussaco 2 Anos depois

Foi no verão de 2015 que, quando da visita ao Palácio e Mata do Bussaco que trouxe como recordação um pequeno abeto. E na segunda Primavera aí está ele, a crescer agora vigorosamente: 



sábado, 8 de abril de 2017

Parque da Cabreia

Acabado de chegar de mais uma caminhada com o grupo do costume: PR 2.3 Cabreia e Minas do Barçal em Sever do Vouga. Os onze quilómetros valeram essencialmente pelo parque e pela Cascata da Cabreia. Local muito romântico e bastante fresco, e em que a queda de água proporciona uma sonoridade relaxante. Um ambiente bucólico por excelência enquadrado pelos muitos carvalhos que acabaram de abrir as suas folhas. Uma visita a repetir, com mais calma.














terça-feira, 4 de abril de 2017

Quinta da Conceição

Em Leça da Palmeira (Matosinhos/Porto) existe uma antiga quinta que é, atualmente, segundo li no site da Câmara Municipal, o principal parque público de Matosinhos. E eu, apesar de já inúmeras vezes por ali ter passado, não fazia a mínima ideia que ele existia! E não conhecia, porque quem por ali passa, em frente do Porto de Leixões, tem unicamente indicações para as praias, para o Museu e para a Exponor. E a sinalização, deve ser feita para quem não conhece, e se as localidades não chamam a atenção de quem passa, para o que de bom têm, então ninguém poderá ficar a conhecer esses locais.

E de facto, mesmo junto à A28, entre o Porto de Leixões e a Exponor, há um parque que vale muito a pena visitar. Eu estive por lá a primeira vez neste domingo que passou. Depois da recusa da minha mãe em ir visitar a exposição de orquídeas que acontecia na Exponor (3€ por pessoa não é propriamente uma entrada meiga para quem só quer comprar um ou dois vasos de orquídeas) decidi então, um mês depois de ter sido operado, meter a bicicleta no carro e ir até Leça da Palmeira, já com o intuito e visitar este parque que descobri por mero acaso no Google Maps. 

Falando um bocadinho deste parque, podemos desde logo dizer que o nome Conceição indicia o que foi antigamente: um antigo convento. O Convento de Nossa Senhora da Conceição de 1481. Do antigo convento já pouco resta. São ainda visíveis o antigo claustro, vários chafarizes e uma capela de São Francisco. A peça que mais impressiona é um espetacular portal, de estilo manuelino, e que pertenceu à igreja do convento. 






Indo na A28, direção Porto - Viana do Castelo, saí na saída Santa Cruz do Bispo / EXPONOR, e fui deixar o carro no parque da Rua Vila Franca, a norte da Quinta da Conceição (a sul está o Rio Leça e o Porto de Leixões). 

Gostei bastante do espaço, um enorme manto verde com inúmeras diferentes espécies de árvores e arbustos, muitas autóctones, com destaque para as muitas giestas que se podiam ver com flor amarela. Muitas sebes altas de buxo, como se pode constatar mais abaixo na zona do antigo claustro.  O parque conta ainda com algumas infraestruturas desportivas: uma piscina e dois campos de ténis.

Mas venham comigo dar uma voltinha, que faço-vos a visita guiada ao mais importante parque público de Matosinhos:



































Depois da primeira visita a este parque, que provavelmente não será a última!, tirei a bicicleta do carro, e fui pedalar um pouco, tranquilamente, tentando não me esforçar muito, até à Praia do Cabo do Mundo, onde parei, sentei nas rochas da praia a olhar para o mar e comi o lanchinho que levava comigo. Durante esse tempo fiquei a admirar a paisagem, e não pude deixar de reparar na bonita vegetação, mas que, infelizmente, também estava infestada de chorões-das-praias. Entretanto lá fiz o caminho de volta ao carro, muito satisfeito pelo passeio, e por uma tarde de domingo bem passada.